Cidades

Professores protestam contra ação

Publicação: 07/12/2017 04:00

Enquanto professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) prestavam depoimento dentro da sede da Polícia Federal, no Bairro Gutierrez, Região Oeste de Belo Horizonte, professores da universidade e militantes do Sindicato dos Trabalhadores das Instituições de Ensino Federais (Sindifes) protestaram em uma rua em frente à delegacia. Os educadores reclamaram da maneira com que a operação foi conduzida. O policiamento na porta da corporação, onde os docentes se concentraram, foi reforçado com agentes armados.

Professora da Faculdade de Medicina da UFMG, Eli Lola Gurgel Andrade, diz que o caso surpreendeu os docentes. %u201CNos causa estranheza, ainda mais que seja com centenas de projetos que andam na UFMG, exatamente o projeto que levanta o compromisso que a universidade tem com a luta pelas liberdades democráticas neste país,%u201D explicou. Por sua vez, o professor do Departamento de Filosofia da instituição, Rodrigo Duarte, afirmou que a condução dos educadores foi precipitada. %u201CPelo que parece, a investigação está em um estado muito incipiente e ele (delegado) se referiu a uma organização criminosa atuando dentro da UFMG. Isso nos pareceu um prejulgamento indevido, pelo menos.%u201D

A vereadora Áurea Carolina (PSOL) marcou presença no protesto e condenou a ação. %u201CEu considero que é uma violência muito grave. É uma violência simbólica, porque ativa um imaginário de que criminalização de quem luta, de quem denuncia a tortura, a violência, a ditadura militar e é uma violência física contra essas pessoas que foram conduzidas coercitivamente, que são alvo desses mandatos. É consternador e sem palavras o que estamos vivendo. É um avanço muito acelerado dessas forças antidemocráticas, odiosas, obscurantistas, que se utilizam das instituições para cometer arbitrariedades%u201D, disse. Em relação às denúncias de excesso durante a operação, o delegado afirmou que %u201Cas conduções coercitivas são uma forma de atuação na investigação para evitar combinação de depoimentos. Está previsto por lei.%u201D

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.