Antônio Roberto e você

Coisa boa atrai coisa boa

Publicação: 13/09/2013 04:00

“Ultimamente tenho medo de tudo. Não queria ficar com pensamentos
ruins, mas vivo tensa por causa de
tudo que vem acontecendo. Essa
tensão me deixa irritada e acaba deixando meu marido ainda
mais nervoso. Ajude-nos!”

Valéria - Sabará

 

Na nossa sociedade tendemos a estar sempre tensos. Tensão é um estado de luta. É o corpo preparado para se defender das ameaças. Vemos perigo em tudo, achamos que as pessoas não querem nosso bem, que o mundo é mau, que a vida é perigosa e por isso, estamos sempre à espera do pior e somos alimentados nesses pensamentos por outras pessoas que vivem tensionadas pelas notícias diárias dos jornais e por pessoas, às vezes, próximas que nos advertem o tempo todo para os perigos da vida. É claro que existem ameaças reais na vida. Vivemos numa era de ansiedade, pressa, conflitos e incertezas. O grau de mudanças explosivas nos induz à insegurança.


A multiplicidade de papéis que temos de exercer, a pressão social para o sucesso profissional, financeiro e a cobrança excessiva de perfeição são fatores que desencadeiam o estresse, e isso se torna quase inconsciente. Só percebemos nosso grau acentuado de tensão quando aparecem os sintomas: insônia, infarto, pânico, brigas constantes como as da leitora e seu marido. Se queremos, porém, uma vida mais tranquila, saudável e descontraída, temos de encontrar harmonia interior que já existe em cada um de nós. Quando crianças nós sabíamos disso, pois vivíamos o estado da dança, da paciência, da vida fluindo e agora, adultos, vivemos em uma luta de queda-de-braço com o mundo, de pressa e de vencer a qualquer preço. Temos de aprender a relaxar!


O maior presente que podemos nos dar é a determinação de entrar em contato com o estado de harmonia que está internamente conosco. Temos, porém, de querer. Dedicar-se a exercícios físicos, massagens, meditações e descansos programados são apenas algumas possibilidades. Não devemos ter medo de parar a máquina. Se relaxarmos não vamos sucumbir, pelo contrário, quanto mais relaxados estivermos, mais espontâneos, mais alegres e mais energia teremos para enfrentar os problemas. Isso também nos conduzirá a relacionamentos mais amorosos, mais afetivos e de mais harmonia.

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.