Cidades

Igreja “evangélica dos ricos” revolta a internet e se defende

mm

Publicado

em

Reprodução - TikTok

Com uma abordagem moderna e minimalista, a igreja Reino Church, localizada em Balneário Camboriú (SC), tem gerado polêmica nas redes sociais. Críticos a acusam de elitismo e de desvio dos princípios tradicionais do evangelho.

Recepção calorosa e estética diferenciada

Um vídeo recente, mostrando eventos na Reino Church, viralizou na internet, atraindo tanto curiosos quanto detratores. As imagens mostram longas filas na entrada da igreja, onde os fiéis são recebidos com café e soda italiana gratuitos. Dentro do templo, paredes pretas e luzes neon criam um ambiente que mais se assemelha a uma casa de espetáculos, com um palco equipado para apresentações de música gospel e pregações.

Presença marcante nas redes sociais

No Instagram, o perfil da igreja exibe uma estética jovem e moderna, com termos em inglês como “we are the Reino” e “Jesus is the center”. Fotos de jovens em roupas da moda são intercaladas com vídeos de testemunhos, convidando outros jovens para os cultos. No entanto, essa abordagem tem sido criticada por usuários do Twitter, que chamam a igreja de “shopping” e “startupização da fé”.

Origens e crescimento

Eduardo Reis, fundador e pastor sênior da Reino Church, contou ao UOL que a igreja surgiu durante a pandemia, com o objetivo de ajudar as pessoas em um momento de crise. “Aluguei um salão com meus próprios recursos, usávamos som emprestado, e cuidávamos das pessoas que enfrentavam o medo da morte”, relembra. A igreja distribuiu mais de 50 mil máscaras para auxiliar no combate à COVID-19.

Conforme a igreja crescia, também crescia sua base de membros, e uma nova linguagem estética foi adotada, visando principalmente os jovens. Reis enfatiza que a igreja é mais do que “uma parede escura cortada com neons”. A sede foi modificada para garantir usabilidade, acessibilidade e compromisso ambiental.

Mensagens e críticas

Eduardo Reis acredita que a mensagem do evangelho deve ser compreendida sem obstáculos, especialmente em tempos modernos marcados por redes sociais, aquecimento global e polarizações. “É urgente que o evangelho e sua mensagem contribuam para dirimir a injustiça. Precisamos que todos, especialmente os jovens, recebam a mensagem, reflitam sobre ela e colaborem para um mundo melhor”, disse o pastor.

A estética moderna e as expressões em inglês são justificadas pelo pastor como parte de uma cultura de excelência para a glória de Deus. Os fiéis são convidados a fazer doações, mas sem promessas de prosperidade em troca. “Não acreditamos em estratégias de ameaça para recolher dinheiro. Também não prometemos prosperidade para quem dá dinheiro, pois isso é barganha”, afirma Reis.

A importância do acolhimento

Os recursos arrecadados são usados para oferecer conforto e acolhimento aos frequentadores. “Café e soda italiana se tornaram alvos para críticas, mas as cadeiras são confortáveis, o ar condicionado é bom, e os banheiros são limpos. Tratar bem as pessoas e usar os recursos da igreja para isso não deve ser motivo de deboche”, defende o pastor.

Uso de inglês e diversidade

Reis também defende o uso de termos em inglês, argumentando que muitas pessoas no Brasil consomem mídia em inglês. “A igreja do período protocristão utilizou o grego para se expressar para mais pessoas. Fazemos o mesmo ao nos expressarmos em inglês, espanhol e português.”

Quanto às críticas de que a Reino Church seria uma igreja “voltada para brancos”, Reis destaca a diversidade na congregação. “Estou no sul do país, localidade de maioria branca. Mas eu, o pastor sênior, sou negro. Quando nos acusam de sermos uma igreja de brancos, isso soa mal entre nós. Grande parte dos nossos pastores é negra, assim como grande parte de nossos líderes. Além disso, prezamos pela paridade de gênero, pois as mulheres não são subalternas.”

Futuro da Reino Church

Eduardo Reis planeja um crescimento orgânico para a igreja, rejeitando a ideia de expansão planejada. A Reino Church continuará focada em sua missão de acolher e cuidar dos fiéis, com uma abordagem que combina modernidade e tradição, sempre buscando uma mensagem relevante e acessível para todos.