Cidades

Mãe de Isabella Nardoni disputará vaga de vereadora neste ano

Publicado

em

Reprodução - Arquivo pessoal

Segundo a colunista Fábia Oliveira, a mãe de Isabella Nardoni, Ana Carolina Oliveira, será candidata por São Paulo, nas eleições municipais deste ano, 16 anos após o assassinato da filha, que na época tinha 5 anos. Segundo fontes, a bancária concorrerá a um cargo público e por isso, tem participado de vários programas de TV, como Encontro da TV Globo, no Geral do Povo da RedeTV.

Isabella Nardoni foi jogada da janela do apartamento pelo pai, Alexandre Nardoni, e pela madrasta, Anna Carolina Jatobá, onde o casal morava. O crime que chocou o país, aconteceu no dia 29 de março de 2008. O casal foi condenado pelo Tribunal do Júri, órgão do Poder Judiciário responsável pelo julgamento de crimes dolosos contra a vida, Anna a 26 anos e Alexandre a 30 anos. 

Atualmente Jatobá cumpre a pena em regime aberto, enquanto Nardoni está no semiaberto, a partir de abril ele poderá solicitar a progressão para o mesmo regime aberto da amada.

Na última sexta-feira (15) o casal foi padrinho de casamento na zona norte de São Paulo, como o evento ocorreu após as 20h precisaram de uma autorização judicial específica. 

Jatobá desfruta de vários benefícios concedidos pela Justiça de São Paulo

Ana Carolina Oliveira, expressou sua revolta em uma entrevista concedida ao jornalista, Ullisses Campbell, como se sente com os vários benefícios concedidos pela Justiça de São Paulo a Anna Carolina Jatobá, que foi condenada pela morte de sua filha, Isabella Nardoni, em 2008.

“Eu não tenho como não expressar minha indignação por tudo que estou passando novamente. Eu sabia que essa hora iria chegar, mas a gente nunca espera que seja tão rápido”, disse ela.

Nos últimos meses, Jatobá foi liberada a participar da formatura do filho, a passar férias no litoral paulista e até a ser madrinha em uma festa de casamento.

“Parece que foi ontem que minha filha foi assassinada. Hoje eles estão soltos; ele no regime semiaberto, e ela vivendo vida boa de luxo no aberto. (…) Fico revoltada porque ela ainda está pagando pena, mas goza dos mesmos prazeres das pessoas que nunca cometeram crimes”, pontuou indignada, a mãe de Isabella.

Anna Jatobá, que está em regime aberto, tem desfrutado de algumas exceções que a Justiça permite. No dia 29 de fevereiro a mesma visitou o túmulo de Isabella Nardoni, junto com os dois filhos. A mãe de Isabella, não deixou de expressar sua revolta com o fato de Jatobá ter visitado o túmulo da filha. 

“Ela teve a capacidade e a falta de vergonha na cara de visitar o túmulo da minha filha. Como assim? Isso é uma provocação de extremo mau gosto. O cúmulo da falta de respeito com a Isabella e comigo. Isso afeta a memória da minha filha e as lembranças que tenho dela”, afirmou.

E continuou: “O cemitério é um espaço público. Qualquer pessoa pode visitar o túmulo da minha filha, ela não precisaria da minha permissão. Mas esperava que essa mulher tivesse o mínimo de bom senso e nunca fosse até lá. Mas como esperar bom senso de uma pessoa que teve a capacidade de cometer um crime desses?”, questionou.

“Minha filha também estaria se formando se estivesse viva. Mas eles me tiraram o direito de estar ao lado dela, vê-la crescer e ter uma profissão”, enfatizou Ana Oliveira Oliveira.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.