Cidades

Milei fecha agência de notícias na Argentina e polícia cerca o prédio

Publicado

em

ReproduçãO - AFP

O presidente da Argentina declarou ao Congresso que iria fechar a agência de notícias da argentina, a Télam.

Cerca de 700 jornalistas, fotógrafos e outros profissionais foram surpreendidos com a notícia, anunciada na última sexta.

“Descobrimos ontem à noite (domingo) que começaram a cercar, após o desastroso anúncio em rede nacional de Javier Milei na sexta-feira”, disse o equivalente ao presidente do sindicato de imprensa da Argentina, Agustín Lecchi.

A agência estatal foi fechada na manhã desta segunda-feira, 4, e todos os profissionais foram impedidos de entrar no prédio, que foi cercado de policiais.

Segundo o gabinete da presidência, uma mensagem foi enviada “a todo o pessoal isentando-os da prestação de serviços durante sete dias remunerados, enquanto se avança no plano com base no que foi anunciado pelo presidente”.

O site da agência de notícias também foi tirado do ar e não está mais disponível.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.