Cidades

Pacheco diz que “eleição já passou” e rebate Zema: “Vamos trabalhar”

Publicado

em

Repordução

O senador e presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD), rebateu o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), sobre o andamento da proposta do Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

“Acho que não querem que esse estado dê certo”, disse Zema nesta quinta, 30, quanto a obstrução de deputados da oposição, que não deixam o projeto avançar na Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Pelas redes sociais, Pacheco rebateu o governador, sugerindo que o discurso de Zema seja eleitoral:

“Os mineiros querem falar é de coisa boa. Todo mundo quer que Minas Gerais dê certo e prosa ruim de divisão a essa altura é receita para o insucesso. Na próxima semana, vamos dar um passo importante no acordo entre União e Estado capaz de pagar a dívida, e não adiá-la. Eleição já passou faz tempo. Vamos trabalhar”.

Para Zema, porém, seria fundamental o andamento do RRF na ALMG para que Minas Gerais não se veja obrigado a voltar a pagar as prestações da dívida, já no início do ano que vem.

Apesar de ter elogiado a iniciativa de Pacheco, o governador entende que uma coisa não atrapalha a outra.

Proposta de Pacheco

O senador se reuniu com o presidente Lula para falar sobre uma proposta alternativa à dívida de MG.

O acordo prevê que empresas estatais, como a Copasa e a Cemig, sejam federalizadas como parte do pagamento. Além disso, dívidas da União com com MG também seriam amortizar a conta.

Um outro benefício previsto é que a União use os valores pagos por Minas Gerais para fazer investimentos nele, mesmo.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.