Cidades

Piloto da Porsche Cup é encontrado morto sozinho em cachoeira

mm

Publicado

em

Reprodução - Redes sociais

O piloto de automobilismo Sylvio Alves de Barros Neto, de 57 anos, foi encontrado morto em uma cachoeira na cidade de Joanópolis, interior de São Paulo, na segunda-feira, 27 de maio.

Ele estava de férias com a família e, segundo relatos de amigos nas redes sociais, sofreu uma queda ao caminhar em uma trilha que leva à cachoeira, batendo a cabeça.

Sylvio desapareceu após sair para caminhar

Sylvio de Barros, que também era surfista, estava hospedado em um hotel da região. No domingo, 26 de maio, ele participou de uma sessão de terapia com a esposa.

Após a sessão, Sylvio seguiu sozinho até a cachoeira. Segundo sua esposa, ele provavelmente foi ao local para meditar.

Quando Sylvio não retornou ao hotel, sua esposa acionou o Corpo de Bombeiros. As buscas começaram no domingo e foram retomadas na manhã de segunda-feira, quando o corpo do piloto foi encontrado entre as pedras da trilha.

Uma Vida de Aventuras

Além de sua carreira no automobilismo, Sylvio de Barros era conhecido por suas habilidades como surfista e por sua contribuição à internet no Brasil. Amigos e familiares lembram dele como um aventureiro e alguém que sempre buscava novas experiências e desafios.

Repercussão e Homenagens

A notícia da morte de Sylvio de Barros gerou comoção entre amigos, familiares e fãs do automobilismo. Nas redes sociais, muitos prestaram homenagens, destacando sua paixão pela vida e o legado que deixou no esporte e na tecnologia.

Lamentos pela perda

A tragédia que tirou a vida de Sylvio Alves de Barros Neto deixa uma lacuna no mundo do automobilismo e entre seus entes queridos.