Cidades

Zema recusa convite para visitar Israel; saiba o motivo

Publicado

em

(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

Uma organização civil de brasileiros em Israel convidou quatro dos mais importantes governadores brasileiros e, curiosamente, exatamente os três que devem disputar as próximas eleições presidenciais em 2026, contra a reeleição de Lula.

Até o momento confirmaram presença em Israel, no próximo dia 18, data que marca 30 dias da polêmica declaração de Lula, que disse que desde a Segunda Guerra não se via tanta matança de inocentes como há hoje em Gaza.

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), confirmou presença no evento em Israel.

Já Ronaldo Caiado (União-GO), ainda não se decidiu, mas sua presença és esperada no país. O governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, do PL do Rio de Janeiro, disse que não poderá ir por causa de sua agenda no próprio estado.

Quem também deixará de ir ao país judeu é o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do partido Novo.

Segundo apuração do Estadão, Zema alegou que já tinha um evento oficial marcado para a data e por isso não poderá fazer a viagem.

Não é evento oficial

Segundo a Embaixada de Israel no Brasil, a visita não é oficial e nem será a convite do Estado israelense:

“Os governadores não foram convidados pelo Estado de Israel, mas sim por organizações da sociedade civil, uma vez que esta delegação não é uma iniciativa governamental. O objetivo da delegação, tanto quanto sabemos, é expressar solidariedade para com Israel. Por outro lado, ficaríamos felizes se figuras públicas brasileiras visitassem Israel para conhecer a realidade que Israel e seus residentes têm enfrentado desde o massacre de 7 de outubro”.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.