Entretenimento

Primo Rico processa influenciador por ser chamado de “pinto pequeno”

Publicado

em

Reprodução

O empresário e influenciador digital Thiago Nigro, conhecido como Primo Rico, está envolvido em uma nova polêmica.

Ele decidiu processar o youtuber Raiam Santos por calúnia, injúria e difamação, após ter sido chamado de “pinto pequeno” e acusado de enganar seus fãs para conseguir fazer fortuna no mercado financeiro. Nigro está pedindo uma indenização no valor de R$ 1 milhão.

A controvérsia teve início em janeiro de 2021, quando Raiam fez piadas sobre o órgão genital de Nigro em seus Stories do Instagram.

O youtuber comparou o membro do empresário com esculturas e provocou diversas vezes mesmo após suas publicações terem sido apagadas pela plataforma.

No entanto, o processo movido por Nigro vai além das ofensas. A coluna teve acesso ao documento completo e descobriu que em janeiro de 2021, Raiam afirmou que o sucesso de Primo Rico foi alcançado através de práticas ilícitas.

O youtuber também acusou Nigro de manipulação do mercado e insider trading, alegando que ele negociava ações no mercado financeiro antes que essas informações se tornassem públicas.

Em abril de 2022, Raiam Santos participou do podcast Monark Talks e revelou detalhes sobre a situação envolvendo o marido de Maíra Cardi. Segundo ele, Primo Rico o processou por R$ 1 milhão por tê-lo chamado de pinto pequeno.

No processo, Nigro utilizou as próprias postagens de Raiam como evidência, nas quais o youtuber afirmava faturar entre 2 e 3 milhões de reais por mês e possuir um patrimônio superior a 100 milhões de reais. A ação argumenta que as publicações eram uma estratégia de marketing para atrair o público através de críticas a Thiago Nigro.

Além da remoção das publicações do Instagram e do Google, Nigro solicitou a proibição de qualquer menção direta ou indireta ao seu nome em redes sociais ou outros meios de comunicação, bem como a exclusão de vídeos. Ele também está pedindo uma indenização por danos morais no valor de R$ 1 milhão.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.