Entretenimento

Yasmin Brunet ouve esculacho de Dona Déa no programa de Luciano Huck

Publicado

em

Reprodução - Domingão

A última eliminada do BBB 24, Yasmin Brunet, participou do Domingão com Huck neste domingo (17). Durante sua participação no programa, a modelo precisou enfrentar o sermão de dona Déa Lúcia, que não segurou a língua e criticou as atitudes da “sereia” dentro da casa.

“Você fez tudo errado com o Davi!”, disparou a mãe de Paulo Gustavo. 

Yasmin ressaltou que já estava com saudade da casa e que hoje tem uma visão diferente de quando estava confinada, “Você não tá com saudade, não!”. Disparou dona Déa, apresentando um ponto de vista diferente. 

A ex-BBB ainda insistiu que estava sentindo falta dos colegas, mas dona Déa não mudou sua opinião. “Você olhou todo mundo lá, aquela menina (Beatriz Reis) cantando, dançando, (falando:) ‘É o Brasil do Brasil’. Sabe o que você falou?”, perguntou. “Ainda bem que eu não tô lá”, respondeu Yasmin.

A eliminada tentou se justificar. “Mas era sobre ouvir aquilo… Tava me irritando já, dona Déa!”. Mas a veterana ressaltou. “Não, não! Quem tá lá tem que ouvir de tudo”. 

Yasmin concordou. “Tem que, lógico!”.

“Quando o Rodriguinho veio aqui, eu defendi você”, continuou dona Déa. “Eu vi!”, concordou Yasmin, sorrindo. “Mas hoje não vou te defender! Eu vou falar com você como se eu fosse sua avó!”, insistiu a mãe do eterno Paulo Gustavo. “Ai, Deus… Tá bom”, respondeu a ex-BBB.

“Você fez tudo errado com o Davi. Eu não tô torcendo pra ninguém lá, estou falando a realidade”, continuou a veterana. “Dona Déa, eu tô sempre disposta e eu sei que eu tenho muito a aprender. Inclusive eu quero aprender mais. E eu tô aqui realmente pra ouvir, porque o que aconteceu lá dentro da casa, a gente estava com jogadores, não com as pessoas”, declarou Yasmin.

“Inclusive o Davi é uma pessoa que eu respeito muito a história de vida dele, ele como pessoa. Ele como jogador, a gente teve embates, sim, a gente teve problemas de convivência. Mas eu tô aberta a sempre aprender onde eu errei, vi alguns pontos que eu sei que me exaltei muito, com palavras que eu não me orgulho nem um pouco”, continuou. “Ainda bem”, alfinetou a senhora.

“De verdade, de coração. Lá, pelo menos eu, deixei muito a emoção me levar em muitos momentos, o que eu não me orgulho. E tô sempre disposta a aprender, quero muito aprender”, insistiu a eliminada.

Yasmin falou que ainda não processou e avaliou todos os seus atos, principalmente sobre o tema racismo, mas admitiu que quer evoluir na discussão do tema. “Eu ainda não tive tempo pra processar tudo o que aconteceu. Como eu falei, eu mal dormi até agora”.

“Eu quero rever tudo o que aconteceu, ver onde eu errei, ver onde eu posso trazer essas pautas que eu levantei lá dentro, levantar novas pautas, aprender mais”, enfatizou a modelo.

A filha de Luiza Brunet, disse que procurará uma ajuda especial para abraçar a aliada Leidy Elin, que após ter apoiado a modelo e ter jogado as roupas de Davi na piscina, foi alvo de ataques racistas. “Quero saber como acolher a Leidy, porque eu tô preocupada com o que estão fazendo com ela. Ela é uma mulher incrível, batalhadora, guerreira, maravilhosa. Quero ter embasamento para saber como acolhê-la”, finalizou Yasmin.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.