Esportes

Atlético repete feito da Libertadores de 2013 e torcida fica eufórica

mm

Publicado

em

Reprodução / Pedro Souza / Atlético

Na noite desta terça-feira (28), o Atlético protagonizou um espetáculo na Arena MRV ao derrotar o Caracas, da Venezuela, por 4 a 0, encerrando a fase de grupos da Libertadores com chave de ouro. Os gols foram marcados por Pedrinho, duas vezes, Alisson e Hulk, garantindo a liderança do Grupo com 15 pontos.

Campanha de 2013 revisitada

Com a vitória, o Atlético igualou a memorável campanha de 2013, quando sob o comando do técnico Cuca, o clube conquistou a Libertadores. Naquela ocasião, o Galo terminou a fase de grupos com a mesma pontuação, após vencer cinco partidas e sofrer apenas uma derrota. Esse desempenho garantiu ao time a vantagem de decidir em casa nas fases de mata-mata contra São Paulo, Tijuana (México), Newell’s Old Boys (Argentina) e Olimpia (Paraguai).

De olho no desempenho dos rivais

Para assegurar a liderança geral da fase de grupos nesta edição, o Atlético dependerá de tropeços de Palmeiras, Talleres (Argentina) e River Plate (Argentina), que jogam na quinta-feira (30). Com 13 pontos cada, esses times ainda podem alcançar 16 pontos, tornando-se uma ameaça à liderança do Galo.

Expectativa para as oitavas de final

As oitavas de final da Libertadores estão previstas para agosto, e a Conmebol ainda vai anunciar a data do sorteio. A expectativa é alta, já que o Atlético terá a chance de decidir em casa, caso mantenha a liderança geral.

Hulk faz história mais uma vez

Hulk, ídolo do Atlético, continua a escrever sua história de sucesso no clube. Com o golaço marcado nos minutos finais contra o Caracas, ele se tornou o maior artilheiro do Galo em competições internacionais, com 16 gols, superando o atacante Guilherme, que tem 15 gols. Os feitos de Hulk estão distribuídos nas últimas quatro edições da Libertadores, enquanto os de Guilherme foram marcados na Libertadores, Copa Mercosul e Sul-Americana.

Esforço reconhecido

Durante a partida, Hulk persistiu em busca do gol, enfrentando uma forte resistência do goleiro Benítez, que substituiu Fariñez após a expulsão. Benítez fez grandes defesas, mas aos 48 minutos do segundo tempo, Hulk finalmente desencantou com um chute preciso de fora da área, selando a goleada.

Com a liderança do grupo garantida e Hulk alcançando mais um marco em sua carreira, o Atlético segue confiante para as próximas etapas da Libertadores, buscando repetir o feito histórico de 2013 e levantar a taça novamente.