Esportes

Igor Gomes descarta Mineirão e prefere Galo no Independência

mm

Publicado

em

Igor Gomes revelou preferir jogar no Mineirão do que no Independência
Foto: Pedro Souza

Em meio às críticas quanto ao gramado do Mineirão, o jogador Igor Gomes, do Atlético, afirmou que prefere jogar no Independência até mesmo pelo estilo de jogo do Galo. Segundo ele, embora a arquibancada tenha uma capacidade muito menor que a do estádio mais conhecido da capital mineira, as condições de jogo são consideravelmente maiores.

Mesmo que o clube mineiro não vá jogar sua próxima partida pelo Campeonato Brasileiro no Horto, mas sim no Mineirão, Igor Gomes fez questão de explicar sua preferência. O jogo será diante do América, no domingo (02).

“Eu escolheria jogar no Independência, por dois fatores. Acredito que o gramado influencia muito no nosso time. É um time de toque de bola rápido, de muita velocidade, de domínios precisos. O fato do gramado estar em plenas condições facilita muito o nosso jogo e nos dá uma vantagem sobre o adversário, pelo fato de o nosso time ser mais técnico do que os outros”, disse o jogador.

Mas a diferença na capacidade da arquibancada não é pequena. No Gigante da Pampulha cabem cerca de 60 mil torcedores e no Independência, apenas 20 mil. Ainda assim, ele afirmou que o barulho feito em ambos com a torcida agitada não é muito desigual e que a atmosfera se torna a mesma.

Recentemente, o gramado do Mineirão se tornou assunto e a concessionária que administra o estádio, Minas Arena, se pronunciou. De acordo com o comunicado, as condições atuais garantem jogabilidade e o que danificou o campo foi a intensidade de shows e eventos no local.

Confira a nota completa:

O Mineirão teve, nas últimas semanas, um período de uso intenso de seu gramado. Por isso, ele tem requisitado mais investimentos de manutenção por parte da concessionária. Aproveitando-se deste período de data Fifa, entre 12 e 20 de junho, sem atividades de jogos ou shows, optamos por trocar partes do gramado para melhorar a jogabilidade. Nestes primeiros dias de troca, a nova grama apresenta coloração diferente das demais regiões do campo, mas o gramado encontra-se plano e com jogabilidade garantida por padrões técnicos, se preparando para um segundo semestre sem tantas intercorrências.

É importante ressaltar que até o fim do primeiro trimestre de 2023, não havia reservas de datas de jogos no Mineirão por parte dos clubes. O Cruzeiro tinha assinado acordo de fidelidade com a Arena Independência e o Atlético aguardava a inauguração de sua arena, ainda sem data para acontecer. Esse planejamento tardio tem trazido desafios para o manejo do gramado.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.