Esportes

Neto é condenado a pagar R$ 500 mil a Sampaoli após xingar o técnico na Band

Publicado

em

Reprodução

O apresentador de televisão Neto, que também é ex-jogador, foi condenado em primeira instância a pagar uma indenização de R$ 500 mil ao ex-treinador do Atlético, Jorge Sampaoli, por ter sugerido que ele fosse racista.

Em 2019, em seu programa de TV na Band, o Donos da Bola, Neto disse que “ele [Sampaoli] foi racista no Santos, nunca cumprimentou ninguém, nunca falou português: ‘Por favor, não, senhor, me desculpe…’. Esse baixinho, idiota. Isso aí é uma vergonha, pinto pequeno, não sabe nada de bola”.

No mesmo dia, mas em outro programa, Neto voltou a atacar Sampaoli no BandSports:

“Um cara que trata mal o Arzul, que é negro. E que é igual a mim, que é igual a você e que é um ser humano incrível. Esse cara, o Jorge Sampaoli, fazia o Arzul ficar fora do vestiário. Ele fez muitas pessoas contratadas antes dele perderem o emprego. Esse cara é nojento. Nunca tratou bem ninguém”.

Condenado

Em sua decisão, o juiz considerou que “diante desse quadro, considerando a repercussão do fato no direito da personalidade do autor (atribuição de prática de racismo), bem como a reprovabilidade e caráter preventivo da responsabilidade civil, arbitro o dano moral no valor de R$ 500.000, tendo como parâmetro condenação aplicada à empresa de mídia de menor porte do que a requerida”.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.