Conecte-se conosco

Justiça

MPMG denuncia médicos que cobravam por atendimentos do SUS no estado

Os médicos cobravam para realizar procedimentos cirúrgicos que deveriam ser grátis por conta do SUS.

Publicado

em

Foto: Reprodução

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) firmou Termos de Ajustamento de Conduta e Termos de não Persecução Penal e Cível com cinco médicos e três clínicas de Varginha por cobrança indevida. Os médicos cobravam pacientes do SUS para realizar procedimentos que seriam gratuitos. 

As investigações começaram em 2018, após o MPMG receber uma denúncia da Secretaria de Estado da Fazenda, informando o crescimento dos pedidos de isenção fiscal para aquisição de veículos por deficientes. A maioria desses pedidos eram feitos por dois dos acusados.

A ação dos médicos e das clínicas configura improbidade administrativa. Os cinco médicos, além de devolver o dinheiro recebido, vão pagar multas e indenização por danos morais à Prefeitura de Varginha. Os valores podem chegar a até R$ 170 mil. Um dos médicos também terá que realizar 30 cirurgias de histerectomia em pacientes do SUS sem receber por elas. As clínicas denunciadas também terão que pagar multas e indenização por danos morais. Os suspeitos foram denunciados por exigir e receber vantagem indevida, em razão da função que desempenham.

Continue lendo
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments