Notícias

PM apreende aproximadamente R$ 100 mil em drogas e munições em BH

Polícia apreendeu mais de 2.600 pinos de cocaína, munições e coletes à prova de balas. Até mesmo uma máquina de contar dinheiro estava em poder dos traficantes

Publicado

em

Materiais apreendidos pela Polícia Militar dentro de uma casa abandonada no Aglomerado da Serra estão avaliados em mais de R$ 100 mil | Foto: Divulgação PM

Uma operação da Polícia Militar apreendeu aproximadamente R$ 100 mil em drogas, armas e munições dentro de uma casa abandonada em Belo Horizonte. A ação aconteceu nesta segunda (2), após uma denúncia anônima, no Aglomerado da Serra, região Centro-Sul da capital mineira.

Durante a operação, os militares apreenderam mais dois mil pinos de cocaína, uma máquina de contar dinheiro e rádios comunicadores que eram usados pelos traficantes para informar a movimentação da polícia dentro da comunidade.

Denúncia anônima

De acordo com informações da PM, militares do Gepar foram até a rua São Miguel Arcanjo, e ao chegarem ao local avistaram um homem com um rádio comunicador nas mãos. Ao avistar as viaturas da Polícia Militar, o suspeito fugiu correndo em direção a um beco. Os militares ainda tentaram perseguir o homem, mas não conseguiram captura-lo.

Cocaína e munições

Ao retornarem ao imóvel e revistarem o local, a PM percebeu que o local, que estava abandonado, era usado como uma espécie de depósito de armas e drogas.  Dentro do imóvel, os militares encontraram 2.691 pinos de cocaína prontos para serem vendidos pelo tráfico, munições de armas de fogo calibre 22, 45 e 380, e duas placas usadas em coletes à prova de balas.

A irmã do homem que estava no imóvel e fugiu dos policiais, informou aos militares que ele vivia no imóvel e que trabalha para traficantes da região.

Rádios e máquina de contar dinheiro

MÁQUINA DE CONTAR DINHEIRO E COLETES À PROVA DE BALAS FORAM ENCONTRADOS PELA PM DENTRO DE IMÓVEL ABANDONADO QUE ERA USADO COMO DEPÓSITO DE DROGAS NO AGLOMERADO DA SERRA | FOTO: DIVULGAÇÃO PM

Durante a revista, os policiais também acharam uma máquina de contar dinheiro e três rádios comunicadores. “Esses rádios são usados pelos traficantes para informar a chegada e presença da polícia dentro do aglomerado. Eles usam pessoas que atuam como ‘olheiros’ e usam esses rádios para fazer essa comunicação”, explica o sargento Rafael Oliveira do Gepar da PM.

Todo o material apreendido, que está avaliado em aproximadamente R$ 100 mil, foi levado para a Central de Flagrantes 1, no bairro Floresta, onde a ocorrência foi registrada. Nenhuma pessoa foi presa.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.