Conecte-se conosco

Polícia

Grávida Assassinada: ex-companheiro e comparsa são presos em flagrante

A irmã da jovem contou que ela foi atraída por um amigo do ex-companheiro dela, que ofereceu R$ 700 reais para ajudar nas despesas da gestação

mm

Publicado

em

Dois homens foram presos pela Polícia Militar após terem confessado o assassinato de uma mulher, 21 anos, grávida de três meses. O crime aconteceu na última quarta-feira (02/03), no Povoado São Bento, em Januária, na região norte do Estado.

Segundo a polícia, a irmã da jovem contou que ela foi atraída por um amigo do ex-companheiro dela, que ofereceu R$ 700 reais para ajudar nas despesas da gestação. “Ele sabia que ela estava grávida de três meses e, a pedido do suspeito, a atraiu para uma estrada afastada para que o crime acontecesse”, afirma a testemunha que não foi identificada.

Ainda conforme a PM, o amigo do assassino atraiu a vítima e, ao invés do dinheiro, levou o ex-companheiro dela. Durante a conversa, a mulher teria dito que estava grávida, mas o filho não era dele. Furioso, o homem a esfaqueou e golpeou a cabeça com várias pedradas. Em seguida, foi em casa, pegou roupas e dinheiro e fugiu. A mulher agonizou, sozinha, até a morte. O corpo foi encontrado no dia seguinte, quando o Samu foi acionado. Ao chegar, os socorristas constataram a morte.

A prisão

Após vários levantamentos, a polícia chegou até a casa de alguns familiares do comparsa e acabaram prendendo o jovem que confessou ter levado a mulher ao encontro do assassino. Ele foi preso pela coautoria no feminicídio. Em seguida, os militares encontraram o ex-companheiro da vítima. “Ele afirmou que um dia antes do crime, a vítima teria feito contato com a ex-sogra informando que precisava conversar com ele. Naquele momento, ou seja, um dia antes do crime, ele pegou uma faca com a intenção de matá-la. Na estrada, eles começaram a conversar e, ao ouvir que ela havia encontrado outra pessoa, ele deu o primeiro golpe”, detalha o boletim de ocorrências.

Assassino e comparsa foram presos em flagrantes e devem responder pelo crime de Feminicídio. A pena pode chegar a 30 anos de prisão.

Continue lendo
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments