Rafael Ribeiro/CBF

O Brasil enfrentou o México, neste sábado (8/6) no Kyle Stadium, no Texas, em amistoso pré-Copa América. Veja como o Jogada10 avaliou a performance dos Canarinhos, que venceram por 3 a 2 - Foto: : Rafael Ribeiro/CBF

Rafael Ribeiro/CBF

ALISSON - Seguro debaixo das traves e com uma ótima defesa no primeiro tempo. Mas com os pés não funcionou: errou dois passes e arrepiou a torcida em outros dois lances. NOTA 6,0 - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Vitor Silva/CBF

YAN COUTO - Começou nervoso, aparecendo pouco no apoio e sendo amarelado ao fazer uma falta mais viril no rival. Mas foi crescendo aos poucos e fez uma jogada espetacular dando passe para o gol de Martinelli. Contudo, fez um gol contra. - NOTA 6,0 - Foto: Vitor Silva/CBF

Lucas Figueiredo/CBF

EDER MILITÃO - Recuperado de grave lesão que praticamente o tirou da temporada do Real Madrid, cometeu pequenos erros na saída de bola no início do primeiro tempo. Mas encaixou seu jogo e passou a dominar as ações na defesa . Seu lançamento para Yan Couto no lance do segundo gol do Brasil foi muito bom - NOTA 6,5 - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Lucas Figueredo / CBF

BREMER - Foi bem do início ao fim, nas antecipações e saídas de bola. Mas foi mal no primeiro gol mexicano - NOTA 6,5 - Foto: Lucas Figueredo / CBF

Lucas Figueredo / CBF

GUILHERME ARANA - Apareceu pouco no ataque, se preocupando mais em fechar o seu setor pela esquerda. Cumpriu bem seu papel defensivo - NOTA 6,0 - Foto: Lucas Figueredo / CBF

Reprodução YouTube

EDERSON - Acertou alguns lances, mas destoou dos companheiros de meio de campo, sentindo o jogo de estreia na Seleção e errando passes fáceis. NOTA 5,5 - Foto: Reprodução Youtube

Divulgação CBF

DOUGLAS LUIZ - Ficou um pouco mais preso para dar liberdaede de ataque a Andreas Pereira e fez ótimo papel na marcação. Mas errou em algumas saídas de bola. NOTA 6,5 - Foto: Divulgação CBF

Rafael Ribeiro/CBF

ANDREAS PEREIRA - Jogou bem adiantado, um ponta de lança, fazendo grandes jogadas e marcando um belo gol. Saiu aos 16 do segundo tempo pra a entrada de Paquetá. NOTA 7,0 - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Divulgação/CBF

SAVINHO - Uma surpresa muito agradável. Aproveitou bem a chance, fazendo ótimas jogadas, mostrando desenvoltura e variedade de dribles. Excepcional no lance do gol de Andreas. Mas caiu de rendimento do segundo tempo e saiu aos 27 para entrada de Vini Jr - NOTA 7,0 - Foto: Divulgação/CBF

Ricardo Nogueira/CBF

EVANILSON - Fez sua estreia na seleção e foi bastante discreto. Saiu no segundo tempo para entrada de Enderick - NOTA 5,0 - Foto: Ricardo Nogueira/CBF

Staff Images / CBF

MARTINELLI - Quase marcou aos 20 segundos chegando um pouco atrasado. Depois disso se tornou o jogador mais discreto do ataque aparecendo em poucos lances. Contudo, foi eficaz ao fazer o segundo gol do Brasil - NOTA 6,0 - Foto: Staff Images / CBF

Rafael Ribeiro/CBF

ENDRICK - Entrou no lugar de Evanilson aos 16 do segundo tempo e deu maior movimentação ao time. Criou três oportunidades, mas não foi feliz nos arremates. Isso até os 51, quando fez o gol da vitória - NOTA 7,5 - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Rafael Ribeiro/CBF

PEPÊ - Entrou no lugar de Martinelli aos 16 do segundo tempo. Mas foi bastante discreto. Na única oportunidade que teve, chegou atrasado num passe de Endrick - NOTA 5,0 - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Lucas Figueiredo/CBF

PAQUETÁ - Não entrou inspirado, errando passes e falhando na marcação no lance do segundo gol. NOTA 5,0 - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Joilson Marconne / CBF

VINI JR - Sua entrada mudou a cara do Brasil, com passes e dribles de qualidade. Deu o passe perfeito para o gol de Endrick. NOTA 7,0 - Foto: Joilson Marconne / CBF

Vitor Silva/CBF

BRUNO GUIMARÃES - Entrou no fim e pouco apareceu. SEM NOTA - Foto:Vitor Silva/CBF

Rafael Ribeiro/ CBF

JOÃO GOMES - Outro que jogou poucos minutos. SEM NOTA - Foto:Vitor Silva/CBF

Rafael Ribeiro/CBF

TÉCNICO: DORIVAL JR - Escalou reservas que funcionaram bem no primeiro tempo, principalmente Savinho e Andreas como 10. Mas a defesa apresentou alguns erros nas saídas de bola. No fim, colocou alguns titulares e dois deles (Vini e Endrick) deram conta do recado. NOTA 6,5 - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Rafael Ribeiro/CBF

MÉXICO - Entrou com força máxima, e mesmo assim foi inferior aos reservas do Brasil. Só cresceu quando os canarinhos cansaram na reta final e, na base da motivação, arrancou o empate para, em seguida, levar o trerceiro gol. Luis Chávez e Romo foram os melhores. NOTA 6,0 - Foto: Rafael Ribeiro/CBF