Cidades

Irmãos adolescentes que morreram em afogados foram encontrados abraçados

mm

Publicado

em

Irmãos que se afogaram em Maragogi (AL) foram encontrados abraçados
Reprodução

Os corpos dos irmãos Gustavo (11) e Gabriel (16) que se afogaram em Maragogi (AL) foram encontrados abraçados pelo Corpo de Bombeiros. Turistas, eles moravam em São Paulo e chegaram com a família ao estado nordestino no domingo (16), um dia antes da tragédia na praia de Pereba. O pai e o primo dos garotos foram resgatados com vida com a ajuda de uma aeronave e uma moto aquática.

Em entrevista ao UOL, o coronel Clemens, comandante de Operação no Interior do Corpo de Bombeiros, contou que os corpos dos irmãos foram encontrados em um buraco a cerca de cinco metros de profundidade.

Ele contou que o irmão mais novo pode ter se agarrado ao mais velho como uma tentativa de ser salvo. O adolescente também pode ter tentado segurar o caçula para que ele não se afogasse. Segundo Clemens, no entanto, esse é um ato de desespero que não deve ser seguido já que o certo é segurar a vítima por trás e tentar levá-la até um local seguro.

“Nós que somos profissionais temos treinamento diário, treinamentos específicos, conhecemos e estudamos toda a questão dos mares. Isso para poder saber dar mais sobrevida. Já duas crianças não têm esse poder de discernimento, de se manter calmo, não bater muito a perna, tentar respirar o máximo possível para não engolir água. E aí, você imagina os dois tentando se salvar? E aí, o que acontece? Cansam e não soltam mais. Depois que segura ali, não se soltam mais”, disse.

O pai, os dois filhos e um primo dos meninos estavam muito longe da areia da praia. Segundo o coronel, eles entraram no mar quando ainda estava raro mas se surpreenderam com a maré enchendo rapidamente. A praia de Pereba não costuma ser visitada e não havia salva-vidas no local. Gabriel e Gustavo foram sepultados na cidade natal do pai das crianças, Tomar do Geru, em Sergipe.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.