Entretenimento

Ferrugem chama Ludmilla de “maconheira do pagode” e cria o caos

Publicado

em

Reprodução / Divulgação Numanice

O cantor de pagode Ferrugem causou e virou um dos assuntos mais comentados depois de chamar a colega do funk e pagode, Ludmilla, de “maconheira do pagode”, ao falar que quando levava e filha pra escola, ouviu algumas músicas dela no rádio.

“Estava voltando da escola, estava tocando Ludmilla, 7h30 da manhã, ‘minha pussy te viciou’. Tudo bem, mudou o idioma, mas continua sendo pussy. De manhã, na rádio”, contou a esposa de Ferrugem, Thais Vasconcellos.

Veja o vídeo: Homem passa a “mão na bunda” de nutricionista em elevador

Foi quando ele decidiu falar, também, e disse uma polêmica sobre Ludmilla:

“Ela quer ser a trapper do pagode. Ela quer ser a maconheira do pagode. E as crianças tudo gostando dela. Pô! Devagar!”.

Veja: Wanessa Camargo reclama da Globo e diz que Fantástico foi “malicioso”

Nas redes sociais o caos começou a reinar e muitos fãs de Ludmilla começaram a defender a moça, enquanto atacavam o cantor de pagode.

Até a mãe dela saiu em defesa da filha:

“Não é porque você é hétero que a sua família merece mais respeito do que a minha. O fato de você ficar indignado porque as crianças estão gostando dela [de Ludmilla], reclama com Deus”.

Já Ferrugem também foi para as redes sociais e explicou que tudo era uma brincadeira e não um ataque contra a colega.

Receba as notícias do Aqui de graça no seu celular. Inscreva-se.